As próximas gerações de brasileiros merecem ter Previdência

Sem uma reforma, a conta com aposentadorias e pensões vai aumentar até comprometer toda a receita da União

Publicação: 05/12/2016 às 19:47
Imprimir
Tamanho do texto Diminuir Fonte Aumentar Fonte

Reformar e aperfeiçoar o modelo previdenciário do Brasil tem dois objetivos fundamentais. Um é garantir que os aposentados e pensionistas de hoje continuem recebendo seus benefícios. O outro, tão fundamental quanto, é assegurar que as próximas gerações de brasileiros, como seus filhos e netos, também tenham acesso à Previdência Social.

O atual sistema consome, de acordo com a Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda, 8% de toda a riqueza que é produzida no Brasil. E representa aproximadamente 41% de tudo que o governo federal arrecada com tributos, depois de descontados os repasses constitucionais.Com o aumento da perspectiva de vida no Brasil e com menos crianças nascendo, esses percentuais vão aumentar. “A reforma está sendo proposta para manter o nosso sistema e garantir que, lá na frente, os benefícios sejam pagos”, afirmou o secretario da Previdência, Marcelo Caetano.

Por isso, o governo federal tornou prioridade enviar ao Congresso Nacional uma proposta que modifique as atuais regras, colocando-as de acordo com o atual perfil da nação. Ao sanear a Previdência Social, o presidente e o futuro dos brasileiros.

Em 2015, o déficit do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), responsável pelo pagamento dos benefícios, foi de R$ 86 bilhões. O projetado para este ano é que chegue a R$ 152 bilhões. E, para 2017, o valor projeto do prejuízo da Previdência fica na casa dos R$ 181 bilhões.

Na atual escalada das despesas da Previdência Social, em 2035 o governo federal gastaria aproximadamente 87% de sua receita para o pagamento dos benefícios. Isso significa que outras aéreas, como saúde e educação, por exemplo, teriam muito menos recursos.

Tags: